Postagens

Mostrando postagens de Julho 10, 2013

Secretaria da Educação anuncia mudanças na jornada de trabalho dos professores...

A Secretaria de Estado da Educação diz está se adequando à nova legislação federal que trata da jornada de trabalho dos professores da Educação Básica. 
Com a nova lei, um terço da jornada de trabalho deve ser destinada ao planejamento, logo, os professores da rede estadual teriam 20 horas em sala de aula e 10 horas para planejamento.

"Nós reconhecemos a importância e a validade do terço da hora atividade. Se não implantamos antes foi porque aguardávamos uma definição do STF e porque ainda estávamos resolvendo problemas mais urgentes, como o da falta de professores nas escolas”, ressaltou a secretária de Estado da Educação, Betania Ramalho.
Com o reordenamento, nos casos em que houver necessidade, o professor poderá ficar com uma carga superior a 20 horas semanais em sala de aula e será remunerado por isso, através da concessão de horas suplementares.
A expectativa da secretária é que até o final de julho, todos os professores já estejam adequados à nova jornada de trabalho definida …

Derrubada PEC que acabava com 2º suplente de senador...

O plenário do Senado rejeitou na noite desta terça-feira (9), proposta de emenda à Constituição que acabava com a figura do segundo suplente e proibia parentes na chapa, um projeto moralizador que tentava responder à pauta das ruas. O texto precisava de 49 dos 81 votos da Casa. Recebeu 46, com 17 contrários e uma abstenção. A ausência de 16 senadores ajudou a enterrar o projeto - ausências equivalem a um voto não.
A derrubada da proposta teve ainda o decisivo apoio dos suplentes. Dos 16 que exercem o mandato, oito foram contrários à PEC: Antonio Carlos Rodrigues (PR-SP), Ataídes Oliveira (PSDB-TO), Clésio Andrade (PMDB-MG), Eduardo Lopes (PRB-RJ), Gim Argello (PTB-DF), Ruben Figueiró (PSDB-MS), Wilder Morais (DEM-GO) e Zezé Perrella (PDT-MG).

Recesso escolar não deve ser usado para pagamento de aulas...

A direção do Sinte afirma, mais uma vez, que o período de recesso previsto nos calendários escolar não deve ser utilizado para fazer reposição de dias letivos. A coordenadora geral do Sinte-RN, professora Fátima Cardoso, chama a atenção para os seguintes fatos: 1- Professores e professoras estão ministrando semanalmente quatro horas além do previsto em Lei. 2 - Apesar de determinação Judicial, o governo insiste em querer passar um calote na categoria. 3 - Quando é para a governadora Rosalba determinar ponto facultativo, a Secretaria de Educação não manda ofício para as escolas. O SINTE-RN orienta: 1- A reposição da greve Nacional será feita através de conteúdos; 2- Não haverá reposição dos 04 dias de parada de protesto, se o governo não pagar às 04 horas semanais devidas aos professores, 3- O recesso escolar é sagrado. Nenhum professor/a vai pagar dia letivo neste período.

Governo do RN solicita empréstimo de 540 milhões de dólares...

O plenário do Senado Federal acaba de ler a mensagem do pedido de empréstimo que o Governo do Rio Grande do Norte fez ao Banco Mundial no valor de 360 milhões de dólares. Paralelamente, o Banco Mundial aprovou um pedido complementar de 180 milhões de dólares, totalizando 540 milhões de dólares destinados ao desenvolvimento do Projeto RN Sustentável.

Hoje, quarta-feira (10), o relator do pedido de empréstimo, senador Jaime Campo (DEM-MT), apresentará, à tarde, seu parecer na reunião da Comissão de Assuntos Econômicos. À noite o plenário do Senado vota o pedido do empréstimo do RN.