Postagens

Mostrando postagens de Fevereiro 5, 2013

CNSC adia as aulas...

A direção do Colégio de Nossa do Carmo, em Nova Cruz, se solidariza com a família do senhor José Carlos da Silva, popularmente conhecido por Zé Carlos tintas, falecido na tarde desta terça-feira (5) e adia as aulas que iniciariam amanhã para a próxima quinta-feira (7).
Na oportunidade a Ir Expedita emite nota de pesar ao falecimento de Zé Carlos, pai da Emanuela (Manu), aluna do CNSC do 9º ano e a esposa Lurdinha que já foi funcionária da instituição.

Dívida pública chega a 2 trilhões de reais...

A dívida pública federal, o que inclui os endividamentos interno e externo, subiu 7,55% em 2012, para R$ 2 trilhões, segundo informações divulgadas nesta terça-feira (5) pela Secretaria do Tesouro Nacional. O crescimento da dívida pública no ano passado foi de R$ 141 bilhões. Em 2011, a dívida pública havia registrado o crescimento de 10,17%, ou R$ 172,3 bilhões, para R$ 1,86 trilhão.

Asteroide passará perto da Terra na sexta-feira...

O asteroide, que está se aproximando do nosso planeta, vai passar a 28 mil quilômetros da Terra na próxima sexta-feira. Apesar de ter o tamanho da metade de um campo de futebol, cerca de 50 metros a passagem dele, segundo a agência espacial, não deve ser visível a olho nu. Segundo os cientistas, quem estiver nos países do leste europeu, na Ásia ou na Austrália, e tiver um par de binóculos, vai poder ver essa passagem histórica. Há 50 mil anos, o impacto de um asteroide de tamanho parecido com o que vai passar na semana que vem abriu essa imensa cratera, que fica no Arizona, nos Estados Unidos Segundo os cientistas da Nasa, não há chances desse asteroide cair na Terra e é baixíssima a possibilidade de atingir um satélite.

Tem que ser mesmo Brasil...

Mais da metade da nova mesa diretora do senado está sob investigação. Denunciado há 11 dias pela Procuradoria-Geral da República por três crimes, o novo presidente do Senado, Renan Calheiros (PMDB-AL), não está só. Mais da metade dos 11 recém-eleitos integrantes da Mesa Diretora da Casa está na mira do Supremo Tribunal Federal (STF). Além de Renan, também estão na lista de investigados os dois novos vice-presidentes, Jorge Viana (PT-AC) e Romero Jucá (PMDB-RR), o 1º secretário, Flexa Ribeiro (PSDB-PA), e os suplentes da Mesa Jayme Campos (DEM-MT) e Magno Malta (PR-ES). A situação não difere muito na Câmara, onde três deputados eleitos ontem (4) para os cargos diretivos também respondem a inquérito ou ação penal no Supremo. Ou seja, mais de um terço dos integrantes do novo comando do Congresso terá de conciliar as atividades do mandato com as explicações devidas à Justiça.

Governo Rosalba já gastou mais de 19 milhões com diárias...

Do primeiro dia do governo Rosalba Ciarlini à esta terça-feira 5 de fevereiro de 2013, já foram gastos R$ 19.594.215,14 com diárias. A Secretaria campeã de gastos é a Educação. Soma: R$ 2.882.493,63. Neste ano de 2013, do dia 1º de janeiro a hoje, o governo investiu R$ 139.025,55 em diárias, tendo como campeão o Detran, que pagou R$ 67.780 em 223 diárias. Contudo, todavia, entretanto, o número é muito inferior ao desembolsado nesse mesmo período de 2012, que foi de R$ 473.343,68, sendo a Secretaria de Administração a campeã, que gastou R$ 60.485 mil em 214 diárias. No primeiro ano do governo, em 2011, no período equivalente, foram gastos R$ 233.470 mil, figurando no topo a Secretaria de Tributação, com R$ 92.425 em 1.752 diárias. Como se pode observar, o valor das diárias aumentou. Mais notícias no Twitter da Abelhinha

Tiririca não quer ser mais deputado...

Deputado mais votado no país em 2010, Tiririca (PR-SP) quer voltar a ser só palhaço. Desiludido com a política, ele disse à Folha de S.Paulo que não disputará mais eleições e, findo seu mandato, em fevereiro de 2015, irá se desfiliar do PR. Na metade da legislatura, Tiririca, que se elegeu com a promessa de descobrir o que faz um deputado, disse que já entendeu que ‘não dá para fazer muita coisa’. O desalento, no entanto, não é a razão para deixar o salário de R$ 26,7 mil, verba de gabinete de R$ 97.200 e direito a apresentar R$ 15 milhões em emendas. A justificativa é a falta de tempo para se dedicar ao que mais gosta: fazer shows (que lhe rendem mais dinheiro do que a Câmara). ‘Eu sou artista popular. Aqui me prende muito. A procura pelos shows é enorme e não dá para fazer’, afirma ele. Nestes dois anos na Câmara, diz ter aprendido muito: ‘Aqui é uma escola. Se aprende tanto ir para o caminho legal quanto ir para o ‘outro caminho’ [diz não ter sido convidado a entrar]. Descobriu, por…