Postagens

Mostrando postagens de Outubro 21, 2011

Robinson Faria rompe com Governo Rosalba...

De nominuto.com/palanque.com
O vice-governador Robinson Faria (PSD) anunciou rompimento com o Governo de Rosalba Ciarlini Rosado (DEM) na tarde desta sexta-feira (21).
Com isso, o fundador do PSD no RN teria decidido entregar os cargos que possui no Governo – Idema, Caern e Igarn.
A crise política entre a governadora e o vice começou quando Robinson resolveu criar o PSD no Estado e foi acusado pelo presidente do Democratas, senador José Agripino, de querer “tutelar” o Governo.
Esta semana a crise se agravou com a demora da chefe do Executivo na nomeação de Robinson para retornar à Secretaria de Recursos Hídricos, cargo que ele ocupava antes de ter sido exonerado para assumir a chefia do Executivo por um período de dez dias. Tempo em que Rosalba cumpriu agenda nos Estados Unidos.
De volta a Natal desde a segunda-feira (17), Rosalba assumiu o comando do Estado, mas não renomeou Robinson para a Secretaria, o que teria motivado o rompimento. Click para ler direto de nominuto.

O vai e vem da política...

Do Blog Notícia da Hora
Rompimento entre Robinson e Rosalba pode ocorrer nas próximas horas.
A saída e o retorno demorado do vice governador para a secretaria de Recursos Hídricos, pode agravar a crise, e provocar o rompimento do vice governador Robinson Faria com o governo do Estado. A governadora foi aos Estados Unidos, voltou reassumiu seu cargo, mas o vice governador ainda aguarda sua renomeação, o que não ocorreu.
A crise entre o vice e o governo se instalou desde que Robinson desferiu pesadas críticas ao senador José Agripino pela mídia por causa de divergências entre os dois causadas pela criação do PSD no RN.

Será coincidência?

Mais dinheiro para os municípios em 2012...
O relator do Orçamento Geral da União (OGU) de 2012, deputado Arlindo Chinaglia (PT-SP), apresentou ontem seu relatório preliminar na Comissão Mista de Orçamento (CMO) propondo a criação de um novo tipo de emenda para tentar beneficiar diretamente municípios com até 50 mil habitantes.
Os recursos, de R$ 2,2 bilhões, serão destinados justamente no ano em que os eleitores vão as urnas para escolher os prefeitos e vereadores.
A ideia precisa ainda ser aprovada pela comissão, o que pode acontecer na próxima semana.
O presidente do colegiado, senador Vital do Rêgo (PMDB-PB), já manifestou apoio.
Os recursos serão divididos tendo em relação o número de habitantes. As cidades com até 5 mil moradores receberão R$ 300 mil. As com até 10 mil habitantes, R$ 400 mil, as de até 20 mil, R$ 500 mil, e as cidades de até 50 mil habitantes terão R$ 600 mil. Segundo Chinaglia, serão 4.953 municípios beneficiados que, juntos, têm uma população de 65 milhões de ha…